Cultura gaúcha ganha

Assim como o agronegócio, igrejas evangélicas e a indústria armamentista, a cultura gaúcha já tem uma bancada temática na Câmara dos Deputados, em Brasília. A iniciativa é do deputado Ronaldo Santini (PTB), que conseguiu 198 assinaturas de colegas para protocolar o pedido de abertura da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Tradição e Cultura Gaúchas, a "bancada da bombacha".

Na segunda-feira, 10, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, autorizou a instalação da frente. É um momento histórico que marca uma relação inédita entre entidades tradicionalistas e políticos que definem os rumos do poder no Brasil

"A reação dos deputados, especialmente os que não nasceram no Rio Grande do Sul, nos surpreendeu. Eles possuem uma afinidade com nossa cultura que eu nem imaginava", afirma Santini, coordenador da frente. O também gaúcho Lucas Redecker (PSDB) é o vice-coordenador.

Entre os políticos que se comprometeram com a causa tradicionalista, está deputado federal General Girão (PSL-RN), militar cearense eleito pelo Rio Grande do Norte, que participou de missões no Rio Grande do Sul. Ele diz que uma das razões da força da cultura gaúcha é o legado passado de geração para geração.

"Como cearense, tenho orgulho da cultura nordestina, mas no Brasil, a cultura gaúcha é a mais forte. É muito importante termos respeito aos antepassados e ouvirmos essas histórias passadas de pais e avós aos filhos e netos", diz o parlamentar.

A instalação da bancada será celebrada com uma festa gaúcha no CTG Jayme Caetano Braun, em Brasília, no dia 7 de agosto. Diversos artistas e personalidades do gauchismo se mobilizam para acompanhar o evento. Já confirmaram presença, por exemplo, o presidente da Campereada Internacional de Alegrete, Cléo Trindade, fundador da Escola do Chimarrão, Pedro Schwengber, João Luiz Corrêa, Gildinho, Lê Vargas e o patrono dos Festejos Farroupilhas, César Oliveira.

"Através desta brilhante iniciativa, creio eu estarmos dando início a um novo ciclo evolutivo em prol da nossa riqueza maior, nosso folclore e identidade cultural, pois aprendamos com aqueles que mesmo não sendo Riograndenses, adotam nossa cultura pela credibilidade que ela conduz", afirma César, integrante do Fórum da Tradição, que sugeriu a criação da bancada.

Além de música, o evento servirá como vitrina para apresentar ao país a Semana Farroupilha, com apresentações artísticas e mostra de produtos típicos de várias regiões do estado. O churrasco, por exemplo, estará à cargo de Lagoa Vermelha, que também levará à capital federal o Grupo de Arte Nativa (GAN) Lagoa Vermelha.


Já a invernada adulta do DTG Tropeiros do Ouro Negro, de Canoas, irá apresentar a “dança da inclusão”, em que desenvolve a coreografia com olhos vendados, acompanhados da gaiteira Natália Guastuci, cega, que inspirou a criação. O grupo foi o protagonista da quinta temporada do Desafio Farroupilha, reality de danças tradicionais da RBS TV.

Única por representar um segmento específico e regionalizado da cultura nacional, a frente pode abrir caminho para diversas ações de fortalecimento da cultura gaúcha. As possibilidades vão desde a defesa de projetos de interesse do segmento até mesmo apresentação de emendas parlamentares destinando recursos para as entidades não apenas do Rio Grande do Sul, mas também de estados onde existem centros de tradições.