Tributo a Edilberto Teixeira e Gaspar Machado em noite para ficar na história

Na última quinta-feira (18), gauderiando pelo pago São Gabriel (RS), assisti à 1ª Mostra Cultural Tributo a Edilberto Teixeira e Gaspar Machado. Dois poetas gabrielenses, inquestionavelmente grandes valores da música gaúcha. Embora já falecidos, a arte dos dois é imortal. Aliás, foi com uma letra de Edilberto Teixeira – “Cinco e meia da manhã” – que André Teixeira venceu a Sapecada da Canção Nativa 2019.

O evento foi realizado no CTG Tarumã com a iniciativa da Associação Cultural São Gabriel das Carretas (ACSGC), reunindo vários artistas gaúchos que se revezaram interpretando sucessos dos dois saudosos homenageados. Entre eles: Ênio Medeiros, Rogério Villagran, César Oliveira e Rogério Melo, Matheus Leal, André Teixeira, Edilberto Teixeira Farinha, Luciano Maia, Danner Marinho, Mauro Silva, Ademir Vargas (Teco) e Juvenil Camargo (Pingo). Todos se apresentaram sem cobrar nenhum pila manifestando gratidão ao grande legado deixado pelo Edilberto e Gaspar.

O encerramento das apresentações, foi feito com chave de ouro. A música “Chasque para Dom Munhoz”, de autoria de Gaspar Machado e Airton Pimentel, foi interpretada por todos os músicos que fizeram parte do evento emocionando o público que lotou o CTG Tarumã.

A apresentação foi da Jaqueline e do Jorginho Teixeira, radialista da RBC FM, onde fui entrevistado para falar dos homenageados e da cultura gaúcha em Santa Catarina.

Fonte: Diário do Iguaçu